200 ANOS DE MARIA FIRMINA DOS REIS

A parceria entre a Romã Atômica Produtora e o Drama Seis (núcleo de pesquisa formado em 2019 por egressos do curso de dramaturgia da SP Escola de Teatro) começa em 2020, com a organização e realização da primeira edição do Festival de Dramaturgia: Jornadas Heroicas Possíveis, contemplado no Edital ProAC Expresso LAB Nº40/2020 do Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Cultura e economia Criativa com recursos da LEI DE EMERGÊNCIA CULTURAL ALDIR BLANC 14.017/2020.

Em 2022, o Núcleo se reconfigura com o nome de Discreta Cia. e propõe nova parceria com a Romã Atômica para realizar o evento de comemoração dos 200 ANOS DE MARIA FIRMINA DOS REIS. A autora maranhense é considerada a primeira romancista negra brasileira e sua obra literária tem importância histórica, na medida em que trata, ainda no século XIX, de assuntos como preconceito étnico, abolicionismo, discriminação racial e de gênero e da proposição de uma identidade cultural afro-brasileira. O projeto foi contemplado no Edital Proac 21/2021 – Incentivo à Leitura/Estudos e Pesquisas Culturais do Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

A primeira ação do evento foi a realização de um show musical com a cantora e compositora paraibana Socorro Lira e participação da sanfoneira mineira Cimara Fróis, transmitido através do canal YouTube da Romã. Socorro musicou parte da obra poética de Maria Firmina e lançou, em 2019, o álbum Cantos à Beira-mar | A poesia de Maria Firmina dos Reis na música de Socorro Lira, décimo segundo álbum de sua carreira.

Live Cantos à Beira-Mar | com Socorro Lira e Cimara Fróis

A ação seguinte foi a realização de cinco aulas abertas, em parceria com a Oficina Cultural Oswald de Andrade, contando com a principal rede de pesquisadores da vida e da obra da autora. Cada um dos cinco dias de encontro trouxe um recorte específico de sua vida e obra, dentro da pesquisa de cada convidado(a). As transmissões foram feitas ao vivo pelo canal da Romã, com mediação da atriz e pesquisadora Beatriz Nauali.

MARIA FIRMINA DOS REIS ATRAVÉS DAS IMAGENS | com Rafael Balseiro Zin

“ÁLBUM”: O DIÁRIO DE MARIA FIRMINA DOS REIS COMO CAMPO DE TESTES PARA A SUA ESCRITA LITERÁRIA | com Luciana Diogo

MARIA FIRMINA DOS REIS E O INDIANISMO EM GUPEVA | com Régia Agostinho

ÚRSULA E A ESCRAVA | com Roberta Flores Pedroso

MUITAS ÁFRICAS NA GUIMARÃES DE MARIA FIRMINA DOS REIS | com Agenor Gomes

Por último, realizamos um grupo de estudos com duração de quatro dias. Com divulgação através das redes da Romã Atômica e da Oficina Cultural Oswald de Andrade, os participantes receberam, através de inscrição prévia, a obra completa da autora, em domínio público. Cada dia de encontro abordou uma de suas obras e outros aspectos suscitados por ela em relação ao contexto sócio-histórico. As discussões foram guiadas pelos integrantes da Romã e da Discreta Cia. e teve participação do convidado Ueliton Dos Santos Alves, bibliotecário, pesquisador de estudos decoloniais e programador do SESC Consolação. Os encontros foram gravados em vídeo, para registro interno. 

Dia 1: Úrsula (romance de 1859);

Dia 2: Gupeva (romance indianista de 1861);

Dia 3: A Escrava (conto de 1887);

Dia 4: Cantos à beira-mar (poesias de 1871).

Acesse o material didático organizado pela equipe idealizadora do projeto